Categoria: Organizações Internacionais

SJ condena agressões contra jornalistas na Guiné-Bissau

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) condena as agressões contra jornalistas na Guiné-Bissau e acompanha o Sindicato de Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social da Guiné-Bissau (Sinjotecs) na exigência de que sejam apuradas responsabilidades. O mais recente caso de agressão envolve o bloguista e jornalista com carteira profissional portuguesa António Aly Silva, que foi sequestrado e espancado na terça-feira, no centro de Bissau, em pleno dia. O SJ apoia a exigência manifestada pelo Sinjotecs junto do Ministério Público guineense para que abra “uma investigação séria” ao sucedido. O SJ já manifestou solidariedade ao Sinjotecs, que também integra a Federação Internacional de Jornalistas, na defesa da liberdade de imprensa e de expressão na Guiné-Bissau. Infelizmente, esta mais recente agressão não é um caso isolado e as organizações da sociedade civil guineenses têm denunciado diversas violações dos direitos humanos contra ativistas, políticos, deputados e jornalistas.

SJ acompanha “preocupação” sobre liberdade de imprensa em Macau

O Sindicato dos Jornalistas acompanha a “enorme preocupação” manifestada pela Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) perante o conteúdo de notícias que foram publicadas na imprensa local relativas a novas orientações editoriais a serem implementadas na Teledifusão de Macau (TDM) e transmitidas aos jornalistas numa reunião que teve lugar a 10 de março.Entre essas orientações estarão a proibição de “divulgar informação ou opiniões contrárias às políticas do governo central” da República Popular da China e o apoio às medidas adotadas pela Região Administrativa Especial de Macau.“O ponto em questão é particularmente preocupante na medida em que colide com o pluralismo informativo e a busca do contraditório – princípios basilares da atividade profissional dos jornalistas”, denuncia a AIPIM, em comunicado publicado na sua página oficial no Facebook.“Acresce que gera um clima de incerteza e receio, o qual tem um impacto muito negativo no trabalho do jornalista”, assinala a associação, que tem estatuto de observador na Federação Internacional ler mais

Portugal eleito para Comité Executivo da FIJ pela primeira vez

dav O Sindicato dos Jornalistas, em representação de Portugal, foi eleito para o Comité Executivo da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) pela primeira vez. A eleição realizou-se na assembleia geral da FIJ, que terminou em Tunes, capital da Tunísia, na sexta-feira. Sofia Branco, presidente da Direção do Sindicato dos Jornalistas, foi eleita por 169 votos (em 316 delegados de todo o mundo), para um mandato de três anos. Delegados desfilam nas ruas de Tunes em memória de jornalistas assassinados Mãe de jornalista tunisino desaparecido exige informação das autoridades Delegados desfilam nas ruas de Tunes em memória de jornalistas assassinados Angola e Brasil são os outros dois países de língua portuguesa que farão parte do Comité Executivo, com 16 membros. Na mesma assembleia geral, o SJ foi igualmente eleito para o Conselho de Género da FIJ. Sofia Branco foi eleita pelo círculo da Europa e será, por três anos, um dos 13 membros deste conselho consultivo responsável pelos assuntos de género. ler mais

SJ eleito para Conselho de Género da FIJ

A presidente da Direção do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, foi eleita para o Conselho de Género da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ). A votação aconteceu hoje, na assembleia geral da FIJ que decorre em Tunes, capital da Tunísia. Sofia Branco foi eleita pelo círculo da Europa e será um dos 13 membros daquele conselho consultivo da FIJ responsável pelos assuntos de género. O mandato terá a duração de três anos.

FENAJ

A Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) representa trinta mil jornalistas brasileiros de 31 sindicatos. O SJ mantém relações de grande fraternidade com a Fenaj, por razões de solidariedade profissional e identidade linguística e cultural. Para conhecimento e utilização dos interessados, aqui se registam os contactos electrónicos com a Fenaj e os sindicatos nela filiados.