Categoria: Media

Protesto contra despedimento coletivo no Global Media Group

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) está solidário com a concentração convocada pelo Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (Site-Norte) em protesto contra o despedimento coletivo no Global Media Group. O despedimento em causa envolve 81 trabalhadores, entre os quais duas dezenas de jornalistas e muitos trabalhadores do setor gráfico do DN, JN, O Jogo e outras publicações. O SJ reafirma que esta é uma decisão inaceitável, sobretudo porque ocorre depois de o GMG ter recorrido a apoios do Estado, nomeadamente ao layoff simplificado, aplicado a cerca de 530 trabalhadores.  O SJ contesta –… ler mais

SJ condena ameaças a jornalistas durante manifestação

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) condena e lamenta as ameaças de que foram alvo alguns jornalista, em serviço para o Observador, para a SIC e para a RTP, pelo menos, durante o protesto dos empresários da restauração, este sábado, no Rossio, em Lisboa, conforme é noticiado na pagina online deste órgão de comunicação social.  Vivemos todos tempos difíceis, mas a insegurança ou a revolta não podem justificar nunca ameaças aos jornalistas, que estão no desempenho da sua missão de informar. De resto, não fossem os jornalistas e os protestos não teriam eco na população. Perante o sucedido, o SJ insta… ler mais

SJ pede audiência ao presidente do PSD

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) pediu uma audiência ao presidente e líder da bancada parlamentar do PSD, Rui Rio, para lhe transmitir o relato e o retrato das crescentes debilidades da comunicação social a nível nacional e regional.   A crise dos media, que já não era nova, agravou-se nos últimos meses com a pandemia da covid-19, pelo que foi com uma expectativa positiva, apesar de a considerar manifestamente insuficiente, que o SJ encarou a decisão do Governo, de 17 de abril, de antecipar as verbas já previstas para publicidade institucional – que, até ao dia de hoje, não chegaram… ler mais

SJ denuncia jornalistas ‘temporários’ na TVI

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) enviou uma queixa à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT), denunciando a existência de duas dezenas de jornalistas contratados através de empresas de trabalho temporário na TVI/Media Capital. A queixa baseia-se em elementos fornecidos pela delegada sindical e pela comissão de trabalhadores da TVI, que o SJ recebeu na quarta-feira. O assunto foi, entretanto, noticiado publicamente (https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/tvi-tem-mais-de-20-jornalistas-de-empresas-de-trabalho-temporario). Na queixa, o SJ assinala que os referidos trabalhadores ‘temporários’ prestam serviço em igualdade de circunstâncias, sujeitos a escalas, horários e responsabilidades em tudo iguais aos trabalhadores do quadro da TVI/Media Capital. A denúncia desta situação torna-se… ler mais

Prémio de jornalismo para melhor reportagem sobre a dor

A Associação Portuguesa de Imprensa (API), o CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto, a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) e o Sindicato dos Jornalistas (SJ), reunidos no dia 22 de julho, sugeriram a criação de uma comissão de acompanhamento conjunta com a Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que se mostrou recetiva à proposta.

API, CNID, CCPJ e SJ propõem comissão de acompanhamento à Liga de Futebol

A Associação Portuguesa de Imprensa (API), o CNID – Associação dos Jornalistas de Desporto, a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ) e o Sindicato dos Jornalistas (SJ), reunidos no dia 22 de julho, sugeriram a criação de uma comissão de acompanhamento conjunta com a Liga Portuguesa de Futebol Profissional, que se mostrou recetiva à proposta.

SJ alerta para urgência de apoio ao setor em audiência com Presidente

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) foi ontem recebido pelo Presidente da República, no Palácio de Belém, e alertou para a urgência de serem adotadas outras medidas de apoio ao jornalismo e à comunicação social, para além da única anunciada pelo Governo até ao momento. O SJ deixou claro que o apoio de 15 milhões, anunciado pelo Governo há uma semana, é insuficiente para responder às fragilidades do setor, que se agravaram no contexto da pandemia de covid-19. Além disso, o SJ assinalou que, uma semana depois do anúncio, ainda não se conhecem os devidos detalhes sobre aquele apoio, nomeadamente os… ler mais

SJ reivindica apoios de médio e longo prazo para o setor

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) considera positivo o apoio de emergência ao setor da comunicação social anunciado hoje pelo Governo, mas realça que não é suficiente e que se impõem medidas de médio e longo prazo para responder a uma crise estrutural, agora agravada com o contexto da pandemia de covid-19. O Governo anunciou hoje uma compra antecipada de publicidade institucional no valor de 15 milhões de euros, como medida de apoio de emergência para o setor, sendo que 75% da verba se destina a órgãos nacionais e 25% a órgãos regionais e locais. O SJ saúda que a Literacia… ler mais

Governo italiano atribui 600 euros a jornalistas impedidos de trabalhar

O Ministério do Trabalho italiano aceitou o pedido do Conselho da Associação de Jornalistas da Lombardia (https://www.aipsmedia.com/index.html?page=artdetail&art=27886) para apoiar com 600 euros os jornalista italianos impedidos de trabalhar devido às medidas adotadas para conter a epidemia de covid-19. O setor da informação, essencial à democracia, é um dos mais atingidos pela pandemia, sendo que, entre os jornalistas, os freelancers são especialmentes afetados. Embora não resolva todos os problemas, o apoio, que já conta com milhares de pedidos, pode aliviar a situação dramática dos profissionais dos órgãos de comunicação social.

O jornalismo não pode entrar em lay-off

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) alerta para as implicações do recurso ao lay-off no jornalismo, que é ainda mais importante em tempo de crise, já que deste decorre uma diminuição efetiva da capacidade de produção jornalística. Admitindo que o lay-off seja a melhor solução para algumas situações pontuais, enquanto instrumento de alívio financeiro de curto prazo, o SJ alerta para a fragilização que implica nas já enfraquecidas redações de grande parte, senão da totalidade, dos órgãos de comunicação social portugueses. Há anos que as redações se debatem com falta de jornalistas para fazerem melhor jornalismo e muito do trabalho realizado… ler mais