Categoria: Geral

Conferência – Jornalismo, profissão e teletrabalho: Desafios e Problemas

O Sindicato dos Jornalistas vai organizar, em parceria com a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra, o Instituto de Ciências Sociais, o  Centro de Administração e Políticas Públicas da Universidade de Lisboa, o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho e a Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, uma conferência sobre os desafios e problemas do jornalismo, profissão e teletrabalho. A conferência realiza-se via zoom (com inscrição prévia com nome e endereço de e-mail até dia 29, para sj@sinjor.pt) no próximo dia 30 de… ler mais

Sindicato dos Jornalistas condena ataque à Liberdade de Imprensa a coberto da pandemia

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) condena e repudia o aproveitamento que está a ser feito, a propósito da pandemia de Covid-19, para vedar o acesso dos jornalistas à informação. O SJ vai pedir audiências ao Presidente da República, ao Tribunal Constitucional e ao Ministério da Justiça, que esta semana escolheu os Órgãos de Comunicação Social que quis para uma conferência de imprensa de apresentação da estratégia de combate à corrupção 2020-24. Esta escolha atenta contra os pontos 2 e 3 do artigo 1.º da Lei de Imprensa, nos quais é bem claro que “a liberdade de imprensa abrange o direito… ler mais

SJ pergunta onde estão os milhões prometidos pelo Estado à Comunicação Social

Na segunda-feira completam-se quatro meses desde a conferência de imprensa em que o Governo anunciou um apoio de emergência para as empresas de comunicação social. Uma ajuda que consistia, apenas, no adiantamento de verbas destinadas à compra de publicidade institucional, isto é, pagar antes o que o Estado previa gastar durante o ano. A não ser que aconteça uma surpreendente transferência de última hora, vão completar-se 120 dias desde que a promessa foi feita, chegando-se, assim, a um ponto em que o adiantamento é já um atraso. Como há publicidade contratualizada que foi já emitida ou divulgada, isto é, há… ler mais

Estudo revela mais precariedade no jornalismo

O domicílio dos jornalistas substituiu as redações. O número dos profissionais que não faz reportagem aumentou. Uma percentagem significativa de jornalistas enfrentou, durante o Estado de Emergência, as consequências do lay-off e viu os seus rendimentos ou os do seu agregado familiar diminuírem. As expectativas sobre a profissão baixaram significativamente. A crise sanitária aumentou as preocupações com princípios deontológicos, como o rigor da informação. A tendência de precarização e a crise dos média agudizaram-se. Estas são as principais conclusões do Estudo sobre os Efeitos do Estado de Emergência no Jornalismo no Contexto da Pandemia Covid-19, que inquiriu 890 jornalistas em Portugal, entre os dias… ler mais

23% dos jornalistas tiveram alterações no salário durante estado de emergência – estudo

O estudo “Efeitos do estado de emergência no Jornalismo”, cujos resultados preliminares foram divulgados hoje, revela que 23% dos jornalistas tiveram o salário alterado e 15,5% viram a sua situação laboral modificada durante o estado de emergência decretado devido à pandemia de covid-19. Entre os jornalistas que viram a sua situação laboral ou salarial alterada, 74% auferem menos de 1 000 euros, salienta o estudo, realizado por uma equipa de investigadores do Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra, do Instituto de Ciências Sociais e do Centro de Administração e Políticas Públicas da Universidade de Lisboa… ler mais

Prémio Jornalismo para temas humanitários

O Prémio CICV de Cobertura Humanitária (https://www.icrc.org/pt/premio-cicv-de-cobertura-humanitaria-2020) visa distinguir trabalhos de jornalistas brasileiros ou cujo tema seja a realidade brasileira. Esta iniciativa do Comité Internacional da Cruz Vermelha (CICV) foi criada com o objetivo de dar voz às vítimas. O foco do galardão, que vai na quarta edição, é incentivar a cobertura de temas humanitários. Além da categoria «CICV de Reportagens e Documentários», este ano foi ainda criada a categoria especial «ACNUR 70 anos», que premiará trabalhos sobre refugiados e apátridas. Esta nova categoria nasce com o apoio da Agência da ONU para os Refugiados (ACNUR). Na Categoria «CICV Reportagens… ler mais

SJ questiona autoridades sobre desrespeito das funções de jornalista

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) recebeu uma queixa do jornalista Ricardo Esteves Ribeiro, do projeto Fumaça, relatando ter sido impedido de exercer as suas funções pela PSP, durante a intervenção ocorrida no Largo de Santa Bárbara, em Lisboa, no dia 8 de junho. “Eu levei com gás lacrimogéneo na cara, fui empurrado com bastões, imobilizado com um braço atrás das costas e empurrado duas vezes contra a parede, já fora do perímetro de segurança. No total, gritei 22 vezes ‘sou jornalista’ e identifiquei-me como tal segurando a minha carteira profissional na mão, enquanto empunhava um microfone e fazia repetidamente duas… ler mais

Serviços do SJ encerrados

No próximo dia 12 de junho, sexta-feira, os serviços do Sindicato dos Jornalistas  estarão encerrados. Os serviços retomam o atendimento no dia 15 de junho, segunda-feira, no horário habitual. Recorda-se que atendimento presencial continua suspendo, pelo que os contactos devem ser efetuados pelos telefones habituais ou e-mail.      

Morreu António dos Santos

António dos Santos nasceu em Évora, a 26 de novembro de 1931. Foi jornalista do jornal “A Capital”, presidiu à direção do Sindicato dos Jornalistas entre 1980 e 1982,  que organizou em janeiro de 1982,  o 1.º Congresso dos Jornalistas Portugueses sob o lema ‘Liberdade de expressão, expressão da Liberdade’. Foi preso pela PIDE no mesmo ano em que ingressou em ‘A Capital’, em 1971. Regressou à redação depois de ter passado meses na prisão de Caxias. A redação de A Capital, onde António dos Santos trabalhou até à idade da reforma era no inicio dos anos setenta composta por … ler mais

Comissária Europeia admite apoios a jornalistas

A vice-presidente da Comissão Europeia, Věra Jourová, garantiu que a Comissão não se oporá à concessão de auxílios económicos aos media e instou todas as organizações de jornalistas nacionais a pressionarem os respetivos governos para obterem apoios estatais específicos. A Federação Europeia de Jornalistas (FEJ) reuniu-se, online, com a vice-presidente da Comissão Europeia, com a pasta dos Valores e da Transparência, com o objetivo de discutir soluções para a crise dos media, agravada pela pandemia da covid-19. A FEJ defendeu que é urgente o lançamento de planos de recuperação do setor em cada um dos Estados-membros. São precisas medidas direcionadas de apoio económico aos media,… ler mais