SJ condena agressões contra jornalistas na Guiné-Bissau

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) condena as agressões contra jornalistas na Guiné-Bissau e acompanha o Sindicato de Jornalistas e Técnicos da Comunicação Social da Guiné-Bissau (Sinjotecs) na exigência de que sejam apuradas responsabilidades.

O mais recente caso de agressão envolve o bloguista e jornalista com carteira profissional portuguesa António Aly Silva, que foi sequestrado e espancado na terça-feira, no centro de Bissau, em pleno dia.

O SJ apoia a exigência manifestada pelo Sinjotecs junto do Ministério Público guineense para que abra “uma investigação séria” ao sucedido.

O SJ já manifestou solidariedade ao Sinjotecs, que também integra a Federação Internacional de Jornalistas, na defesa da liberdade de imprensa e de expressão na Guiné-Bissau.

Infelizmente, esta mais recente agressão não é um caso isolado e as organizações da sociedade civil guineenses têm denunciado diversas violações dos direitos humanos contra ativistas, políticos, deputados e jornalistas.