Reportagem “Quando a violência vai à escola” respeita deontologia

O Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas, em parecer divulgado hoje, 7 de Julho, considera que a reportagem da RTP intitulada “Quando a violência vai à escola” não pode ser legitimamente caracterizada de má fé, de instrumentalização de menores, de violação dos preceitos deontológicos e de motivações ou induções de natureza xenófoba e racista.… Ler mais

“Correio da Manhã” desrespeitou Código Deontológico

O artigo “Imigrantes enchem prisões”, publicado pelo “Correio da Manhã” na sua edição de 11 de Maio, não respeita o artigo n.º 1 do Código Deontológico, segundo o qual o jornalista deve relatar os factos com rigor e exactidão, interpretá-los com honestidade e ouvir as partes com interesses atendíveis no caso – afirma um parecer do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas divulgado hoje, 14 de Junho.… Ler mais

Conselho Deontológico pronuncia-se sobre notícias da Lusa

O parecer do Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas sobre a polémica suscitada por notícias da Lusa, a propósito da cobertura da rede escolar com acesso à Internet de “banda larga”, considera não haver “qualquer indício de que a Directora de Informação e/ou o Editor tenham cedido a pressões externas ou sequer as tenham sofrido”.… Ler mais

Conselho Deontológico absolvido de acusações de difamação

Os cinco elementos do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas (SJ) foram absolvidos pelo 1º Juízo Criminal do Funchal das acusações de autoria material de um crime de difamação através de meio de comunicação social contra eles formuladas por Rui Nogueira Fino, ex-director-adjunto do “Jornal da Madeira”.… Ler mais

Conselho Deontológico 2005/2006

Constituído por cinco elementos efectivos e três substitutos, o Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas eleito para o biénio 2005/2006 foi presidido pelo jornalista Manuel Vilas Boas.… Ler mais

Conselho Deontológico 2002/2004

Constituído por cinco elementos efectivos e três substitutos, o Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas eleito para o biénio Maio 2002/Maio 2004 foi presidido pelo jornalista Oscar Mascarenhas, desde 12 de Dezembro de 2002, em substituição de António Jorge Branco, que se demitiu do cargo.… Ler mais

Pressões sobre cidadãos para se exporem é inaceitável

O Conselho Deontológico (CD) do Sindicato dos Jornalistas relembra aos jornalistas a sua obrigação de defenderem “a privacidade de todos os cidadãos” e recomenda-lhes que se abstenham de oferecer qualquer compensação a pessoas vítimas de crimes, a troco da exposição mediática da sua privacidade, mesmo verificando que para tal existe predisposição dos visados ou de familiares destes. O CD apela aos Conselhos de Redacção no sentido de actuarem para impedir esse tipo de «negociação».… Ler mais

Programa de acção 2002/2004

Dar um novo alento aos Núcleos de Debate Deontológico e estimular a criação de «Manuais de Auto Defesa» que permitam aos jornalistas «combater, quotidianamente, os vícios e erros mais correntes» na prática quotidiana são dois compromissos apresentados pela lista candidata ao Conselho Deontológico encabeçada por António Jorge Branco.… Ler mais

Debates sobre o «Big Brother» em Lisboa e Porto

A instrumentalização da informação pelo marketing, levada ao extremo pela TVI com o programa «Big Brother», foi tema de dois debates organizados pelo SJ em Lisboa e no Porto. Aqui se dá notícia dos debates, começando pelo do Porto e terminando com a rememoração do que se realizou em Lisboa, este por iniciativa do Conselho Deontológico.… Ler mais

Defesa e elogio do trabalho escravo

Perante o editorial de José Manuel Fernandes intitulado «O Sindicato corporativo», o presidente do Conselho Deontológico do SJ, Oscar Mascarenhas, enviou ao público uma réplica, que aquele jornal inseriu na edição e 30 de Março de 2001, com o título «Sobre o trabalho escravo e quem o elogia» .… Ler mais

Informação e audiências

Perante os abusos cometidos no sentido de fazer depender a informação das audiências, o jornalista Oscar Mascarenhas, presidente do Conselho Deontológico do SJ, fez uma análise da relação existente entre estas duas componentes da comunicação social. Tal análise foi apresentada numa comunicação ao 3.º Encontro de Jornalistas do Norte de Portugal e da Galiza, que se realizou em 28 de Outubro de 2000.… Ler mais

Programa de acção 2001/2002

O Conselho Deontológico eleito para o biénio 2001/2002, além de se declarar numa linha de continuidade do anterior, igualmente presidido pelo jornalista Oscar Mascarenhas, apresentou um programa de acção em torno de uma ideia-força: a dicotomia Sindicato/Deontologia só enfraquece, a dialética Sindicato/Deontologia só fortalece.… Ler mais

Como actuar perante rituais em lugares públicos

Como devem comportar-se os jornalistas quando, em serviço de reportagem nos lugares públicos, são confrontados com determinados rituais, como por exemplo manifestações de pesar, minutos de silêncio, audição do hino nacional, palmas e outras situações análogas? O Conselho deontológico analisou o problema e faz algumas recomendações.… Ler mais

Em defesa da confidencialidade das fontes

A propósito de um caso em que o ministro Armando Vara desmentiu a informação que ele próprio veiculou junto da Rádio Renascença, o Conselho Deontológico elaborou uma recomendação em que defende o princípio da confidencialidade das fontes, mesmo quando estas se manifestam traiçoeiras e manipuladoras. E explica porquê.… Ler mais

Quebra de segredo profissional no «Caso Moderna»

O Conselho Deontológico, na decorrência de uma proposta da Direcção do SJ no sentido de realizar um inquérito disciplinar ao procedimento de três jornalistas do DN, por eventual violação do segredo profissional durante a investigação do chamado «caso Moderna», elaborou um relatório em que determina «uma severa reprovação» aos três jornalistas.… Ler mais

Reportagens feitas por estudante de jornalismo

Em resposta à consulta do Conselho de Redacção de um periódico cujo director o consultara sobre a publicação de um conjunto de trabalhos feitos por estudantes de jornalismo, o Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas foi de parecer que tal publicação só deveria efectuar-se com um enquadramento perfeitamente esclarecedor para o público.… Ler mais