Etiqueta: tvi

Queixa do presidente da Câmara de Baião contra a jornalista Ana Leal da TVI

  Conselho Deontológico / Queixa nº 34/Q/2019 Queixa do presidente da Câmara de Baião contra a jornalista Ana Leal da TVI   Assunto O Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas (CDSJ) recebeu uma queixa apresentada pelo presidente da Câmara de Baião, Paulo Pereira, contra a jornalista Ana Leal, da TVI, na qualidade de “coordenadora e relatora da reportagem “‘Ana Leal’: em Queixomil não há saneamento básico e a água é imprópria para consumo e/ou Queixomil, no concelho de Baião, distrito do Porto, é o espelho de muitos locais espalhados por Portugal, onde o século XXI ainda não chegou e/ou ‘Ana Leal’: Queixomil, o lugar perdido no tempo onde nem há água para beber”, exibida a 6 de Junho na TVI/24, às 21h04. Queixa O CDSJ recebeu a 21 de junho de 2019 uma queixa apresentada pelo presidente da Câmara de Baião, Paulo Pereira, contra a jornalista Ana Leal, da TVI, que, afirma, não respeitou os deveres profissionais e deontológicos dos ler mais

Queixa da GNR contra os jornalistas Ana Leal e André Carvalho Ramos (TVI)

Conselho Deontológico Queixa nº 33/Q/2019   Assunto: A 14 de julho de 2019 o Comando da Guarda General Republicana (GNR) apresentou ao Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas (CDSJ) uma queixa contra os jornalistas Ana Leal e André Carvalho Ramos, ambos da TVI, a propósito da reportagem emitida no dia 6 de junho de 2019 com o título “Esquema de favorecimento a familiares de altas patentes da GNR” [nota: a reportagem tratava de dois temas diferentes, envolvendo a GNR, mas apenas os alegados tratamentos gratuitos a familiares de altas patentes foram motivos de queixa por parte da GNR]. Entende a GNR que referida reportagem “recorre a uma narrativa sensacionalista, com utilização de afirmações falsas, enviesadas e sustentadas em pressupostos errados, num intuito de causar reações negativas e interesse dos telespetadores, atento a Instituição visada, o exagero e a controvérsia aliada à temática em questão”. O comandante-geral da GNR expressa ainda o seu “profundo desagrado e veemente repúdio” pela reportagem integrada ler mais

Queixa do presidente da Câmara de Baião contra a jornalista Ana Leal da TVI

O CD alerta para a necessidade de separar o tom sensacionalista do título de trabalhos jornalísticos do tratamento que foi dado pelo jornalista autor da reportagem. E reitera o direito do jornalista de selecionar a informação relevante para o caso que está a tratar e não ser obrigado a incluir a totalidade das declarações dos entrevistados. Anexo: jornalistas.eu/queixa-do-presidente-da-camara-de-baiao-contra-a-jornalista-ana-leal-da-tvi/ Data: Queixa nº 34/Q/2019 17 outubro 2019, publicado a 19 novembro 2019

SJ preocupado com impacto da fusão Cofina/Media Capital

O Sindicato dos Jornalistas (SJ) está preocupado com o impacto de uma eventual compra do Grupo Media Capital pelo grupo Cofina, nomeadamente no que respeita à concentração dos media e à preservação dos postos de trabalho nos órgãos de informação detidos por ambos os grupos. A Cofina já confirmou que "estão a decorrer negociações com a Prisa, em regime de exclusividade, relativas à potencial aquisição da participação da Prisa na Grupo Media Capital”. A excessiva concentração dos média tem repercussões ao nível da pluralidade e qualidade da informação e, nesse sentido, o SJ considera que a Entidade Reguladora para a Comunicação Social tem de se pronunciar rapidamente sobre o negócio em curso. A Cofina é dona dos órgãos de informação Jornal de Negócios, Correio da Manhã, Record, CMTV, Sábado, entre outros. A Media Capital detém a TVI e a Rádio Comercial. Recorde-se que a Prisa, que controla a Media Capital, não obteve luz verde da Autoridade da Concorrência para vender ler mais

Os jornalistas votam: Filipe Caetano

Os jornalistas votam! O Sindicato dos Jornalistas convidou uma série de jornalistas a juntarem-se à campanha #destavezeuvoto e a partilharem em vídeo por que consideram importante votar nas eleições europeias de 26 de maio. Esta iniciativa faz parte de um projeto subvencionado pelo Parlamento Europeu, que, entre janeiro e maio, vai promover o debate sobre o Parlamento Europeu, entre jornalistas e estudantes de Jornalismo e Comunicação. Mais informação aqui.

Conselho Deontológico toma posição sobre reportagem da TVI sobre violência doméstica emitida dia 17 de Janeiro de 2019

O Conselho Deontológico condena os termos em que uma reportagem, apresentada como sendo sobre violência doméstica mas suportada exclusivamente num caso identificando intervenientes e vítimas, foi exibida ontem no Jornal das 8, da TVI, e depois retomada no programa Ana Leal, da TVI 24, incluindo uma entrevista telefónica com um dos envolvidos no caso, que usou um filho menor de idade nessa conversa. O Código Deontológico dos Jornalistas é claro no seu ponto 8: “O jornalista não deve identificar, direta ou indiretamente, menores, sejam fontes, sejam testemunhas de factos noticiosos, sejam vítimas ou autores de atos que a lei qualifica como crime. O jornalista deve proibir-se de humilhar as pessoas ou perturbar a sua dor.” A identificação das crianças na reportagem e no programa em causa, contribuindo para ampliar ainda mais e de forma gratuita a exposição das vítimas,  não tem qualquer justificação deontológica e ética. Tão-pouco o recurso à ocultação/dissimulação do rosto é suficiente para contornar tal efeito: desde logo porque, ler mais