Etiqueta: Jornalismo

Jornalismo e Pandemia

Na próxima segunda-feira, 18 de janeiro, às 17h, o Webinar «Jornalismo em tempos de Pandemia» vai debater os desafios colocados aos profissionais da informação a partir da crise pandémica de COVID – 19. Questões éticas, sobretudo relacionadas com o rigor da informação difundida e a necessidade de acompanhar um processo em constante mutação, constrangimentos colocados à produção noticiosa devido ao teletrabalho e a redução do contacto com as fontes, bem como o combate à desinformação nas redes sociais, serão alguns dos temas a abordar pelos convidados. O debate, moderado por Paulo Martins, investigador e professor de jornalismo no ISCSP, será entre Hugo Aznar, investigador e professor de Ética da Comunicação da Universidade Cardeal Herrera, Espanha, e Isabel Nery, vice-presidente do Sindicato dos Jornalistas Português, investigadora e doutoranda em Comunicação no ISCSP. O webinar é aberto e poderá ser acompanhado através do link https://bityli.com/eLjSC  

Os jornalistas e a verdade

A liberdade de expressão exige um nível de responsabilidade acrescido e uma maior literacia mediática, que possibilite a cada cidadão distinguir o tipo de informação que consome. Produzir informação não é fazer jornalismo e, por si só, não faz do produtor de informação um jornalista. Neste contexto, a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista e o Sindicato dos Jornalistas alertam para a proliferação de meios e formas de comunicação no meio digital que se apresentam como sendo órgãos jornalísticos não o sendo e que transmitem informação não verificada, sem fundamento científico e/ou sem qualquer independência face a interesses nunca revelados, porque nada os obriga a isso. O jornalismo é uma atividade sujeita a escrutínio público e legal, que começa na formação do profissional e se desenvolve, na tarimba, diariamente, com alto grau de exigência técnica e ética, devendo o jornalista profissional cumprir o Código Deontológico dos Jornalistas e agir dentro do quadro ético-legal previsto no Estatuto do Jornalista, consolidado na ler mais

Conferência – Jornalismo, profissão e teletrabalho: Desafios e Problemas

O Sindicato dos Jornalistas vai organizar, em parceria com a Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, o Centro de Estudos Interdisciplinares do Século XX da Universidade de Coimbra, o Instituto de Ciências Sociais, o  Centro de Administração e Políticas Públicas da Universidade de Lisboa, o Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade da Universidade do Minho e a Associação Portuguesa de Ciências da Comunicação, uma conferência sobre os desafios e problemas do jornalismo, profissão e teletrabalho. A conferência realiza-se via zoom (com inscrição prévia com nome e endereço de e-mail até dia 29, para sj@sinjor.pt) no próximo dia 30 de setembro, das 14h30 às 15h30. Os participantes são: Madalena Oliveira, em nome da equipa que realizou o estudo “Estudo sobre Os Efeitos do Estado de Emergência no Jornalismo no contexto da pandemia Covid-19; Leonete Botelho, presidente da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista; Sofia Branco, presidente do Sindicato dos Jornalistas; Joaquim Fidalgo, jornalista e professor universitário; e Filipe Lamelas, advogado. ler mais

Mulheres jornalistas trabalham mais horas, mas ganham e chefiam menos

As mulheres que exercem jornalismo em Portugal trabalham mais horas do que os homens, mas ganham aproximadamente menos 80 euros líquidos por mês e ocupam apenas 37% dos cargos de chefia e liderança, segundo dados de um inquérito realizado por uma equipa do ISCTE-IUL.   Descarregar versão PDF   Para assinalar o Dia Internacional da Mulher, a 8 de Março, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) decidiu recuperar os dados do inquérito realizado por uma equipa do ISCTE para o 4.º Congresso dos Jornalistas, numa perspetiva de género. Recorde-se que, de acordo com o último grande inquérito aos jornalistas, realizado pelo ISCTE para o Congresso de 2017, 48,2% dos jornalistas são mulheres (alguns inquéritos até já lhes atribuem percentagem superior). O inquérito revela que as jornalistas têm níveis de educação superiores (54% têm licenciatura, enquanto os homens se ficam pelos 34%) e trabalham mais horas (43% trabalham entre 41 e 50 horas semanais, enquanto os homens na mesma situação são 33% ler mais

Jornal PÚBLICO lança estágio profissional para promover ‘diversidade nos media’

O Jornal PÚBLICO acaba de criar um programa de formação que visa permitir “que as redações representem de forma mais plural a sociedade portuguesa e que os seus textos possam contribuir para uma sociedade mais aberta e cosmopolita”. É nesse âmbito que vai lançar um estágio profissional para um jornalista em início de carreira ou finalista do curso de Comunicação Social que viva em Portugal. Serão valorizados os candidatos que tenham experiência, vivência e/ou conhecimento profundo de minorias étnicas em Portugal. A iniciativa – que conta com o apoio financeiro da rede Aga Khan para o Desenvolvimento – vem minorar “a falta de diversidade social na representação do jornalismo em Portugal”, que o PÚBLICO reconhece existir, também na sua redação, e por isso “assume entre os seus valores a promoção de todos os segmentos que representam a sociedade portuguesa contemporânea”. O programa de formação vai decorrer no próximo ano. As candidaturas podem ser enviadas a partir de 21 de Fevereiro ler mais

Conferência: Financiamento dos Media

O jornalismo é um pilar fundamental da democracia, um compromisso com a liberdade e a independência, a pluralidade e a diversidade, a dignidade humana e o bem-estar social. O jornalismo não se reduz ao dever de informar, cabendo-lhe escrutinar os poderes, vigiando-os, assacando-lhes responsabilidades, denunciando promessas não cumpridas. Porém, esta é uma missão sob ameaça – pelo desemprego, pela precariedade, pela excessiva concentração. As dificuldades de sustentabilidade do setor põem em risco a independência do jornalismo. É, por isso, urgente debater o tema do financiamento dos media em Portugal. O Sindicato dos Jornalistas convoca todos – o Estado, as empresas, públicas e privadas, grandes ou pequenas, nacionais, regionais ou locais, os jornalistas e a sociedade – a irem além do diagnóstico, apontando caminhos e soluções. Entrada livre, mas sujeita a inscrição obrigatória, aqui: cenjor.pt/inscricao-formulario No campo "Ação/Curso" escolher Conferência sobre Financiamento dos Media. Evento Facebook: Clique aqui. Transmissão da Conferência, aqui. Comunicações Comunicação de Anselmo Crespo - Visualizar Comunicação de ler mais

Grande maioria dos assassínios de jornalistas fica impune

Cerca de 90 por cento dos responsáveis por assassínios de jornalistas registados entre 2006 e 2018, em todo o mundo, nunca foram punidos, segundo a agência da Organização das Nações Unidas para a Cultura, a Educação e Ciência (UNESCO). O relatório da UNESCO – publicado no âmbito da jornada internacional para o fim da impunidade para os crimes cometidos contra jornalistas, que se assinala a 2 de novembro – contabiliza 1.109 jornalistas assassinados no mesmo período, apontando os Estados árabes como o espaço geográfico onde se registaram mais mortes, representando 30 por cento do total, seguindo-se América Latina e Caraíbas (26%) e Ásia-Pacífico (24%). O relatório refere ainda que os jornalistas locais que trabalham temas relacionados com corrupção e política representam 93 por cento dos assassínios dos últimos dez anos. Ao mesmo tempo, destaca-se que este tipo de crime aumentou 18 por cento entre 2014 e 2018, face aos cinco anos precedentes. A propósito do mesmo tema, a Federação Internacional ler mais

SJ exige respeito pelo Estatuto do Jornalista e pela Lei de Imprensa no futebol

O Sindicato dos Jornalistas condena a atitude do Sport Lisboa e Benfica (SLB) em vedar o acesso a um jornalista do Jornal de Notícias (JN), destacado para fazer a cobertura do jogo com o Portimonense, na quarta-feira à noite, no Estádio da Luz. Considerando que a recusa de credenciação de um jornalista, sem qualquer justificação, viola os artigos 8.º, 9.º e 10.º do Estatuto do Jornalista, bem como os artigos 2.º e 22.º (alínea b) da Lei de Imprensa, o SJ: 1 - Junta-se ao jornalista em causa, de forma solidária, destacando a sua persistência, no local, para com o seu dever de informar e de resistir a quebras das regras legais em matéria do acesso dos jornalistas à informação; 2 - Junta-se ao JN, louvando a sua atitude de apresentar queixa nas autoridades e defendendo, não só o profissional que está ao seu serviço e da liberdade de informação, como o Jornalismo em si e aqueles que contra ele ler mais

Casimiro Simões lança “Pessoas, Pensamentos e Palavras”

O novo livro do jornalista Casimiro Simões,“Pessoas, Pensamentos e Palavras”, é apresentado hoje, dia 26 de outubro, na Filarmónica Lousanense, na Lousã. O novo livro de Casimiro Simões abre com um poema do cantor José Mário Branco e tem prefácio de Teresa Alegre Portugal, que também apresenta a obra. “Pessoas, Pensamentos e Palavras” é uma seleção de histórias verdadeiras e várias de ficção, entre inéditas ou já editadas em livros e outras publicações, com destaque para os jornais Campeão das Províncias, Diário As Beiras, Notícias de Coimbra, Trevim e o extinto Jornal de Coimbra. O livro inclui 77 textos, entre crónicas, contos, sátiras, outras ficções e ainda um poema alusivo aos 45 anos do 25 de Abril. O jornalista na agência Lusa e antigo diretor do jornal Trevim evoca dezenas de figuras, públicas e menos conhecidas, maioritariamente ligadas a Coimbra, Lousã, Penela, Miranda do Corvo e Castanheira de Pêra. A personagem central da coletânea é o advogado e escritor António Arnaut, entretanto falecido. ler mais