QUINTA-FEIRA
24 de Agosto de 2017 | 04:03

Plenário na Cofina junta 80 trabalhadores

Publicado a 19/04/2017 NOTÍCIAS

Na reunião, foi eleita uma comissão de trabalhadores ad hoc para acompanhar o processo de despedimento coletivo, se este vier a ser formalizado.


Cerca de 80 trabalhadores de órgãos de comunicação do grupo Cofina reuniram-se hoje em plenário, convocado pelos delegados sindicais do jornal Record, no contexto da intenção anunciada pela empresa de avançar para um despedimento coletivo.

Na reunião, que contou com a presença de vários elementos ds Direcção do Sindicato dos Jornalistas, acompanhados por uma advogada, os trabalhadores, sindicalizados ou não, puderam esclarecer as suas dúvidas sobre o processo em curso.

O Sindicato dos Jornalistas, apoiado na análise jurídica da advogada Madalena Januário, confirmou que os 65 trabalhadores envolvidos, 30 dos quais jornalistas, têm fundamentos legais para contestar o despedimento colectivo.

Não obstante a crise no setor, a Cofina teve, no último exercício de 2016, um lucro de 4,3 milhões de euros, o que põe em causa os fundamentos financeiros que sustentam a motivação para despedimento coletivo apresentada pelo grupo.

Além disso, a administração da Cofina revela critérios discricionários na seleção dos trabalhadores que receberam a carta de intenção de despedimento.

O plenário de hoje resultou ainda na eleição de uma comissão de trabalhadores ad hoc, para acompanhar o processo de despedimento colectivo, se a empresa decidir formalizar a intenção anunciada.

O SJ voltou a insistir, junto dos trabalhadores reunidos em plenário, na importância de criarem organismos representativos para defenderem, colectivamente, os seus direitos.

Versão para Imprimir