QUARTA-FEIRA
17 de Outubro de 2018 | 06:43

IWMF contra os ataques à jornalista Rana Ayyub

Publicado a 26/04/2018 NOTÍCIAS

Profissional premiada tem sido vítima de uma campanha através do online e das redes sociais, depois de um falso tweet lhe ter sido atribuído.


A Internationl Women's Media Foundation (IWMF) condenou os ataques, via online e redes sociais, de que tem sido vítima Rana Ayyub, jornalista indiana e premiada.

A campanha iniciou-se desde que, a 22 de abril, lhe foi atribuído um falso tweet que defendia violadores de crianças e que os muçulmanos não estavam a salvo na Índia. A partir daí, surgiram várias mensagens de incentivo ao ódio, inclusive a defesa de que Ayyub fosse violada em grupo caso não parasse de falar contra os hindus. Além disso, a sua morada e o seu número de telefone foram tornados públicos, multiplicando as ameaças dos ciber-ataques pela possibilidade de agressões físicas.

A IWMF manifestou o seu apoio a Rana Ayyub "e a todas as mulheres e mulheres jornalistas, bem como ao seu direito à liberdade de expressão online e em todo o lado". Em simultâneo, a organização exige qude os ataques "sejam investigados pelas autoridades e todos os esforços para os parar sejam feitos, levando à justiça os responsáveis".

Versão para Imprimir