Posição do Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas sobre difusão de imagens do ataque terrorista na Nova Zelândia

O Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas condena a difusão por órgãos de comunicação social portugueses das imagens do atentado terrorista de dia 18 de Março na Nova Zelândia gravadas pelo próprio terrorista.

Tal difusão insere-se no domínio da banalização do terror, além de representar uma falta de respeito pela dignidade das pessoas assassinadas.

A difusão acrítica de imagens está, por outro lado, em choque com o que é e deve ser o jornalismo, sempre obrigado ao escrutínio e à reflexão crítica.

O Conselho Deontológico apela aos jornalistas portugueses e às direcções de informação que, de futuro, em situações do mesmo tipo resistam em ceder à banalização acrítica do terror.

O Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas