Segunda edição do Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação

 A segunda edição do Prémio Nacional de Jornalismo de Inovação conta com sete novas categorias, premiando trabalhos jornalísticos produzidos no ano passado em órgãos de comunicação de âmbito nacional de imprensa, rádio, televisão e multimédia – “Nacional Escrito”, “Nacional Audiovisual”, “Nacional Áudio” e “Nacional Multimédia”. “Regional” é a categoria que distinguirá uma peça desenvolvida para um meio de âmbito local. No total, a ANI vai premiar os vencedores destas cinco categorias com 20 mil euros (quatro mil por categoria).

O prémio tem o apoio da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) e do Sindicato de Jornalistas (SJ). O objetivo da iniciativa promovida pela AGÊNCIA NACIONAL DE INOVAÇÃO (ANI) é promover o jornalismo sobre inovação de base científica e tecnológica nacional, publicado ao longo de 2018. As candidaturas estão abertas até às 23h59 do dia 13 de setembro de 2019.

Nesta segunda edição, também serão premiados trabalhos de estudantes e entusiastas da comunicação, nomeadamente nas categorias “Menção Honrosa Academia” e “Menção Honrosa Blog/Podcast”. A estas serão atribuídos troféus.

Votação do público pesa 40%

Terminado o período de submissão de candidaturas, que decorre no website da ANI, a Agência divulgará até 1 de outubro quais as que foram admitidas e excluídas. Segundo o regulamento, que pode igualmente ser consultado online, serão aceites trabalhos de natureza jornalística que tenham como objeto temáticas de investigação & inovação (I&I) de base científica e tecnológica com impacto social ou para o setor empresarial; abordem I&I desenvolvidas em Portugal ou em parceria com entidades portuguesas; tenham natureza jornalística, isto é, informativa; e sejam submetidos pelo seu autor ou coautor.

A avaliação de candidaturas pelo júri, que é composto por representantes do COMPETE 2020 e da ERC e presidido por um membro da ANI, decorrerá até 4 de novembro. Serão selecionados três trabalhos por categoria, os quais serão submetidos a votação do público no website da ANI, que terá o peso de 40% na decisão, e que decorrerá entre 8 e 22 de novembro. Os demais 60% serão responsabilidade do Júri Final, constituído pelos presidentes da ANI, Eduardo Maldonado, do COMPETE 2020, Jaime Andrez, do Sindicato dos Jornalistas, Sofia Branco, e pelo vice-presidente da ERC, Mário Mesquita. Em caso de empate, o voto do público decide o vencedor.

O PNJI é promovido no âmbito do SIAC – Iniciativa de Transferência de Conhecimento, cofinanciada pelo COMPETE 2020, através do Portugal 2020 e do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.