Primeiro balanço da adesão dos jornalistas à greve

A Direcção do Sindicato dos Jornalistas emitiu um comunicado em que apresenta o primeiro balanço, feito às 19 horas, da “elevada participação dos jornalistas na jornada de luta de 10 de Dezembro”.

A Direcção do SJ saúda a participação dos jornalistas, que se manifestou pela paralisação e por outras formas de solidariedade com a greve.

É o seguinte o texto integral do comunicado da Direcção do Sindicato dos Jornalistas:

A PARTICIPAÇÃO DOS JORNALISTAS NA GREVE DE 10 DE DEZEMBRO

A Direcção do Sindicato dos Jornalistas (SJ) saúda a elevada participação dos jornalistas na jornada de luta de 10 de Dezembro, quer cumprindo integralmente a greve, quer manifestando, por diversas outras formas, o seu repúdio pela situação no sector da Comunicação Social e pela Proposta de Lei de Código do Trabalho.

Às 19 horas de 10 de Dezembro, ainda sem um balanço completo da adesão dos jornalistas em todo o país, é possível salientar os seguintes elementos:

No “Jornal de Notícias” só trabalharam 10% dos jornalistas, apesar das pressões e manobras da empresa que, inclusive, recorreu a colaboradores externos nas delegações de Braga e Coimbra para substituirem jornalistas, o que motivou o pedido de intervenção da Inspecção-Geral do Trabalho;

Na revista “Visão”, a adesão dos jornalistas à greve atingiu os 93%, e na “Visão Online” só trabalharam na cobertura da greve;

Na agência Lusa, a redacção de Lisboa teve uma adesão a rondar os 75% e a redacção da Lusaweb paralisou totalmente;

Na revista “Guia”, a adesão foi de 100%, e na “TV Guia” alcançou os 45%;

No jornal “A Capital” só trabalharam 17% dos jornalistas;

No jornal “24 Horas”, a adesão foi de 53%;

No jornal “Público” registou-se uma adesão de 44% no conjunto das redacções e no “Público.PT” de 35%;

No “Correio da Manhã”, 23 jornalistas da redacção de Lisboa efectuaram uma paralisação entre as 15 e as 17 horas, com concentração em frente às instalações do jornal;

A rádio TSF só divulgou informação relacionada com a cobertura da greve e o mesmo aconteceu na TSF Online;

No “Diário Económico” aderiram à greve 11 jornalistas;

Na RTP, cerca de 50 jornalistas aderiram à greve no conjunto das várias redacções;

No “Diário de Notícias”, os jornalistas reunidos em plenário, na tarde de 10 de Dezembro, aprovaram uma moção de solidariedade com a luta dos trabalhadores em greve;

Em muitas outras redacções, por todo o País, muitos jornalistas tomaram posições de solidariedade com a greve, inclusive trabalhando só na cobertura dos acontecimentos com ela relacionados.