Novo acordo colectivo no serviço público audiovisual da Suécia

O Sindicato de Jornalistas Sueco (SJF) conseguiu obter um novo acordo colectivo para os jornalistas do serviço público audiovisual, assinado à última hora, pouco antes de um primeiro grupo de 400 jornalistas partir para uma série de greves na rádio e televisão públicas.

O ponto mais controverso da proposta anterior era a exigência dos patrões em poder contratar jornalistas a prazo sem qualquer tipo de limitação, ou seja, o direito a contratar um número ilimitado de jornalistas sem ter de especificar a razão pela qual os contratos eram a prazo.

Ao abrigo do novo acordo, será necessário demonstrar que há necessidade de o contrato ser a prazo e os motivos que levam a tal, podendo as delegações sindicais locais negociar com os patrões antes de alguém ser contratado para prazos curtos. Os jornalistas conseguiram ainda um aumento salarial superior a dez por cento durante os próximos três anos.

“Estamos muito satisfeitos com este importante passo em frente e encorajados a continuar a lutar pela melhoria da situação de muitos jornalistas em situação de emprego precário”, afirmou Arne König, vice-presidente do SJF e presidente da Federação Europeia de Jornalistas (FEJ).