Jornalistas da “África Today” em greve

Os jornalistas da revista “África Today”, editada em Lisboa, estão em greve por tempo indeterminado, desde as 9 horas de hoje, 21 de Agosto, em defesa dos seus direitos, nos termos do pré-aviso apresentado pelo Sindicato dos Jornalistas (SJ), no passado dia 13.

A paralisação, comunicada à Gerência da Xangai Editora, Lda e ao Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social, “constitui uma forma de luta contra a violação de direitos dos trabalhadores”, de acordo com o pré-aviso.

O documento invoca “falta de condições de higiene e segurança do local de trabalho, manifestações reiteradas de falta de respeito para com os trabalhadores, sujeição dos jornalistas a ordens e instruções de serviço com incidência em matéria editorial emanadas de pessoas não habilitadas com título profissional ou equiparado, falta de pontualidade no pagamento dos salários, não cumprimento de obrigações perante a Segurança Social e dispensa sem qualquer fundamento de uma jornalista”.

A Empresa reagiu ao pré-aviso de greve, através de uma comunicação ao SJ, negando as imputações dos jornalistas em luta, admitindo apenas que, por dificuldades ocasionais, se atrasara na liquidação dos vencimentos.

Na mesma comunicação, informou estar disponível para analisar as revindicações dos jornalistas desde que fosse retirado o pré-aviso.

No entanto, os jornalistas, que têm estado a receber todo o apoio do SJ, reafirmaram a sua determinação em exigir a resolução dos seus problemas e decidiram manter a paralisação.

O SJ, que é solidário com os jornalistas da “África Today”, comunicou à Empresa a disponibilidade para uma reunião urgente para discutir a situação mas esta não aceitou a condição imposta.