Jornalista preso na Bielorrússia

O jornalista Andrei Pochobut foi condenado a 10 dias de prisão por alegada participação numa manifestação não autorizada de pequenos empresários, quando o repórter se encontrava, na verdade, a fazer a cobertura do protesto.

Um tribunal da cidade bielorrussa de Grodno, perto da fronteira com a Polónia, decretou a sentença a 4 de Março, apesar do jornalista comprovar que se encontrava no local a acompanhar o evento para o sítio noticioso Pahonia online, alojado em www.pahonia.promedia.by.

Cerca de mil pequenos empresários participaram, a 3 de Março, numa manifestação contra um aumento do IVA e com vista a obterem uma audiência com o governador regional.

Após a manifestação, Vladimir Sachevsky, chefe do departamento dos negócios estrangeiros na região, acusou Andrei Pochobut, que também escreve para o semanário independente “Den”, de “criar tensão” com o seu trabalho jornalístico.

Após o julgamento de Andrei Pochobut, vedado à comunicação social, o repórter foi transferido para a prisão distrital de Leninski.

Em reacção ao sucedido, a organização Repórteres Sem Fronteiras afirmou que “num país onde os jornalistas independentes são constantemente perseguidos pelas autoridades, esta sentença só vem confirmar a contínua deterioração do respeito pela liberdade de imprensa”.