Injustiças salariais na BBC podem levar à greve

Os executivos da BBC atribuíram a si mesmos aumentos salariais muito superiores à inflação, mas estão a propor aos trabalhadores actualizações de ordenado inferiores à subida do custo de vida. Este comportamento suscitou o repúdio do Sindicato Nacional de Jornalistas britânico (NUJ) e pode levar à greve.

“É a segunda vez em igual número de anos que os patrões da BBC encontram maneiras de inflacionar os seus salários, ao mesmo tempo que forçam os trabalhadores a pagar esses aumentos”, afirma Jeremy Dear, secretário-geral do NUJ, recordando que nos últimos três anos os executivos tiveram aumentos que ficaram entre os 25 e os 30%, enquanto o pessoal recebeu propostas de aumento de apenas 2,6%.

Afirmando que está na altura de a administração da BBC compreender que não pode manter esta postura injusta para com os trabalhadores, os representantes do NUJ na BBC vão reunir-se hoje, 10 de Julho, para discutir a questão salarial, o problema das reformas e a ameaça de despedimentos compulsivos, não estando descartada a possibilidade de recorrer à greve.