Governo britânico abandona planos para restringir FoIA

O primeiro-ministro britânico Gordon Brown anunciou que vai abandonar os planos delineados pelo governo do seu antecessor Tony Blair para restringir o Freedom of Information Act (FoIA), uma lei com apenas dois anos e que visa facilitar o acesso a informaç

A campanha de oposição às alterações foi liderada pelo Sindicato Nacional de Jornalistas (NUJ) e por outras organizações de defesa da liberdade de informação, tendo o presidente da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), Jim Boumelha, saudado a decisão do novo executivo, pois os planos anteriores teriam permitido que as autoridades recusassem a prestação de determinadas informações alegando custos elevados.

“Embora saudemos este anúncio, a campanha por um governo mais transparente deve continuar, sendo necessário baixar a regra dos 30 anos sobre a publicação de documentos governamentais e trazer mais funções públicas para o âmbito desta lei”, acrescentou Jim Boumelha.