Austríaco condenado na Grécia por livro de caricaturas

Um tribunal grego condenou, por blasfémia, o caricaturista austríaco Gerhard Haderer a seis meses de prisão com pena suspensa, e proibiu a distribuição na Grécia do seu controverso livro “A Vida de Jesus”.

A decisão, tomada a 18 de Janeiro, in absentia, foi criticada pelo representante para a liberdade de imprensa da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), Miklos Haraszti, e pela Organização de Meios de Comunicação do Sudeste da Europa (SEEMO), que apelaram à anulação da sentença e à alteração da legislação que a permitiu.

A obra, em que se atribui as visões de Jesus Cristo ao consumo de drogas, entre outros aspectos, provocou ainda queixas de difamação e ameaças de boicote na Áustria e na República Checa.

Haderer rejeita as acusações, argumentando que os seus desenhos não visam atingir a fé cristã, mas criticar as estratégias de poder e formas de devoção do catolicismo.

Entretanto, um grupo de 138 cartoonistas, desenhistas e editores de vários países da Europa solidarizaram-se com Haderer através de uma carta em que expressam o seu total apoio à liberdade de criação artística.