SÁBADO
23 de Fevereiro de 2019 | 01:11

Jornalista do Expresso recebe galardão da ILGA

Publicado a 27/12/2018 NOTÍCIAS

Prémio Arco-Íris atribuído a Carolina Reis na sua 16ª edição, mas há outros distinguidos.


Carolina Reis, jornalista do Expresso, é uma das distinguidas com o Prémio Arco-Íris na 16ª edição de um galardão que é entregue pela ILGA (Intervenção Lésbica, Gay, Bissexual e Transgénero) anualmente a todos, pessoas ou entidades, que se evidenciem no combate à discriminação por causa da orientação sexual.

Os prémios vão ser entregues a 12 de janeiro, a partir das 21h30, no Estúdio Time Out - Mercado da Ribeira, numa cerimónia que terá a condução de Rita Ferro Rodrigues e Rui Maria Pêgo.

De acordo com o Expresso, além da jornalista foram ainda premiados APAV, RTP, o documentário "Até que o Porno nos Separe" (Jorge Pelicano), PS, BE, PCP, PEV, PAN e a deputada Teresa Leal Coelho (pelos votos a favor da lei de mudança de género), além de Célio Dias, Adolfo Mesquita Nunes, Gabriela Sobral e Inês Herédia por revelarem a sua orientação sexual.

O semanário cita a organização na avaliação que esta realizou à abordagem feita pela jornalista de maneira responsável aos "muitos desafios que ainda se colocam à igualdade de género e em particular aos direitos das mulheres e das pessoas LGBTI, elevando o nível da informação em torno destas questões no debate público, nomeadamente as recentes mudanças legislativas com impacto nos direitos fundamentais das pessoas LGBTI, tal como a lei que garante o direito à autodeterminação da identidade, expressão de género e características sexuais, ou em questões que dizem respeito a direitos no acesso à procriação medicamente assistida e à gestação de substituição".

Além disso, "quando a realidade da discriminação e do estigma que atinge as pessoas LGBTI é ainda invisível para uma grande parte da sociedade, o jornalismo tem de assumir ainda mais o papel de guardião dos factos".

Versão para Imprimir