Televisão pública sérvia obrigada a transmitir parlamento

O Sindicato de Jornalistas da Sérvia, a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ) e a Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) solicitaram à Agência de Radiodifusão daquele país dos Balcãs que revisse a sua ordem de há duas semanas para que a Radiotelevisão da Sérvia transmitisse diariamente, entre as 10 e as 18 horas, as sessões parlamentares.

A decisão polémica foi classificada por Aidan White, secretário-geral da FEJ, como “um impressionante golpe político” que muda por completo a natureza e missão da estação televisiva sérvia, a qual, mantendo-se esta situação, deixará de ser um canal de serviço público e passará a ser um canal parlamentar.

“As actividades do parlamento são importantes, mas a emissora pública deve ter liberdade editiorial e não deve ser forçada a transmitir as sessões parlamentares. Em sentido lato, o serviço público de radiodifusão deve procurar informar, educar e entreter toda a comunidade sem servir apenas interesses político-partidários”, concluiu Aidan White.