“South London Guardian” volta às negociações

Após três dias de greve dos jornalistas, a administração do “South London Guardian” decidiu voltar à mesa das negociações, agendando um encontro com representantes do Sindicato Nacional de Jornalistas (NUJ) para quinta-feira, 11 de Agosto.

A greve dos jornalistas foi motivada pelas baixas propostas de aumento salarial feitas pela administração – entre zero e três por cento –, apesar dos enormes lucros que a empresa teve devido ao trabalho realizado pelos seus profissionais.

Os jornalistas pretendem que a empresa melhore as condições salariais, o pagamento das horas extraordinárias e das férias, o que não foi obtido ao longo de três meses de negociações entre as partes por intransigência da administração.