Segundo jornalista romeno detido por posse de documentos secretos

Os procuradores de Focsani indiciaram a 22 de Fevereiro o jornalista Sebastian Oancea, correspondente do diário nacional “Ziua”, por posse de documentos militares secretos sobre as forças ocidentais no Afeganistão e Iraque. É o segundo jornalista a ser detido por este motivo na Roménia no espaço de uma semana.

Antes da detenção, Sebastian Oancea – que nunca publicou o conteúdo dos documentos – viu a sua casa revistada e o seu computador apreendido no âmbito da investigação a um ex-soldado romeno que está sob prisão, acusado de passar informação militar confidencial à imprensa.

Este indiciamento ocorreu quatro dias depois do Supremo Tribunal ter ordenado a libertação de Marian Garleanu – jornalista do “Romania Libera” igualmente detido pela posse de documentos militares secretos – considerando não haver motivos para que permanecesse preso.

Aquando da sua libertação a 18 de Fevereiro, dois dias depois de ter sido detido, Marian Garleanu afirmou à Rompres que “se não tivesse sido libertado, nenhum jornalista na Roménia teria tido coragem para continuar a fazer jornalismo de investigação”.