Repórteres cipriotas-gregos detidos em festival de praia

Três jornalistas cipriotas-gregos ao serviço da Cyprus Broadcasting Corporation foram detidos durante várias horas por agentes da polícia cipriota-turca quando cobriam um festival de praia em Famagusta.

Dado o carácter lúdico do evento, a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ) considerou esta actuação policial como “um acto político de intimidação sem qualquer justificação” e manifestou o seu apoio ao Sindicato de Jornalistas de Chipre, que pediu explicações para a detenção do repórter Stelios Kreouzos e dos operadores de câmara Andreas Dimitriou e Christos Hasikos.

Os três profissionais foram detidos por agentes à paisana sob o pretexto de estarem a filmar uma zona militar proibida, tendo o seu material de trabalho sido confiscado. Após passarem a noite na esquadra, foram presentes a um tribunal militar pela manhã e libertados ao final da tarde, depois do Basin Sen, sindicato de jornalistas do Chipre do Norte, ter pago uma garantia de 133 libras cipriotas.