Redacção do “Midi Libre” revistada

Um juiz de instrução e um grupo de agentes da brigada criminal da polícia francesa revistaram a redacção do jornal “Midi Libre”, entre as 9h30 e as 14 horas de 5 de Julho, em busca de um relatório confidencial do Tribunal Regional de Contas que serviu de base a artigos publicados a 25 e 26 de Outubro de 2005 sobre a gestão da região de Languedoc-Roussillon por parte do Jacques Blanc.

As autoridades revistaram a secção Région do diário, bem como o material de trabalho do grande repórter Jacky Vilacèque, do chefe-de-redacção-adjunto François Martin e do director Roger Antech, tendo em seguida levado o director e vários jornalistas para a esquadra, para interrogatórios.

A acção policial mereceu críticas da secção do Sindicato Nacional dos Jornalistas (SNJ) no “Midi Libre”, que aproveitou a ocasião para lembrar que o ministro da Justiça Pascal Clément ainda não cumpriu a promessa feita a 11 de Janeiro deste ano de introduzir “rapidamente” na lei o direito dos jornalistas à protecção das fontes.

Classificando o que sucedeu na redacção como uma “negação da democracia”, os responsáveis sindicais recordam ainda às autoridades gaulesas que o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem considera a protecção das fontes jornalísticas como “uma das pedras angulares da liberdade de imprensa” e encara as buscas que tenham por objectivo descobrir a fonte de um jornalista como “um acto grave”, mesmo que não produzam resultados.