Recuo da administração adia greve na ITN

Os jornalistas da ITN adiaram a greve anunciada para 16 e 23 de Janeiro depois da administração da estação televisiva britânica ter melhorado significativamente a proposta relativa às pensões dos seus funcionários.

Satisfeito com o recuo que a ameaça de greve provocou nas intenções da administração, o dirigente do Sindicato Nacional de Jornalistas britânico (NUJ) Paul McLaughlin disse que a nova proposta vai ser hoje apreciada pelos sócios do sindicato que trabalham na ITN.