Operador de câmara russo encontrado morto

O operador de câmara russo Vyacheslav Ifanov, da Novoye Televideniye Aleiska (NTA), foi encontrado morto na cidade siberiana de Aleisk, a 5 de Abril. As autoridades apontam para suicídio, mas familiares e colegas do jornalista suspeitam de homicídio, pois Ifanov foi encontrado com feridas no corpo e recebeu ameaças antes da sua morte.

O jornalista, de 29 anos, apareceu na noite antes de morrer numa notícia televisiva em que descreveu um ataque anterior de que fora vítima e a relutância da polícia local em investigar o caso, ocorrido a 21 de Janeiro no centro de Aleisk.

Vendo um grupo de homens camuflados reunidos, Vyacheslav Ifanov começou a filmá-los, ao que estes responderam partindo a câmara do jornalista, destruindo a filmagem e agredindo-o com violência, a ponto de ele ter passado vários dias no hospital.

Na noite em que morreu, o operador de câmara da NTA estava bem disposto, segundo um amigo que esteve com ele até duas horas antes da hora da morte indicada na autópsia, a qual contém, segundo o diário “Izvestiya”, diversas palavras apagadas e informação contraditória.