Morreu Ryszard Kapuscinski

O jornalista e escritor polaco Ryszard Kapuscinski, conhecido por ter feito a cobertura de grande parte dos processos de descolonização ocorridos em África durante as décadas de 1960 e 1970, não resistiu a uma cirurgia cardíaca e morreu a 23 de Janeiro em Varsóvia, com 74 anos.

Licenciado em História, Kapuscinski começou no jornalismo aos 17 anos e ganhou a sua fama ao serviço da agência polaca PAP, onde, entre 1958 e 1981, foi correspondente em países da África, Ásia e América Latina, testemunhando inúmeras mudanças e revoluções.

A partir da década de 1980 começou a colaborar com títulos como o “The New York Times”, “Frankfurter Allgemeine Zeitung”, ao mesmo tempo que se dedicava à literatura. Na sua obra avultam os livros sobre o continente africano, como a compilação de reportagens “Ébano”, “Mais um dia de vida” – sobre os meses que antecederam a independência de Angola -, ou “O Imperador”, que relata a queda de Hailé Selassié do trono da Etiópia.