Julgamento de Barry O’Kelly retomado em Março

O julgamento do jornalista irlandês Barry O’Kelly, ameaçado com prisão por se recusar a revelar as fontes, foi marcado para 8 de Março pelo tribunal de segunda instância, depois de um pedido nesse sentido do juiz Alan Mahon, que pretende forçar o jornalista a revelar quem lhe deu documentos judiciais confidenciais.

Em 2004, Barry O’Kelly publicou uma série de artigos com base em documentos confidenciais, o que originou queixas de determinadas testemunhas e dificultou o processo de investigação de um caso de corrupção.

Segundo o advogado de acusação, Paul O’Higgins, o jornalista irá ser ainda acusado de destruição de documentos – atitude que Barry O’Kelly admite ter tomado para proteger as suas fontes e que espera ser insuficiente para o mandarem prender.

Em tribunal, o jornalista do “Sunday Business Post” esteve acompanhado pelo editor do jornal, Cliff Taylor, e por Anthony Dinan, director-executivo da Thomas Crosbie Holdings, a empresa detentora do título.