Jornalistas suíços ilibados por tribunal militar

Os três jornalistas suíços presentes a um tribunal militar, a 17 de Abril, acusados de violação do segredo militar, foram ilibados e vão receber 12 mil euros de indemnização. Na origem do caso esteve a publicação, no jornal “SonntagsBlick”, dos conteúdos de um fax sobre as prisões da CIA na Europa.

Saudando a decisão judicial, a Repórteres Sem Fronteiras (RSF) frisou no entanto que este caso nunca deveria ter acontecido e instou os deputados da Suíça a apoiar uma resolução submetida em Março por Josef Lang, que visa proibir que jornalistas sejam julgados em tribunais militares.

Dias antes do julgamento, a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ), através do seu presidente, Arne König, tomou posição no mesmo sentido, sublinhando ser “irónico que no país anfitrião da Convenção de Genebra haja jornalistas a ser acusados por um tribunal militar por relataram abusos dos direitos humanos”. A FEJ lembrou ainda que esta não é a primeira vez que as autoridades suíças tentam intimidar jornalistas de investigação.