Jornalistas italianos marcam quatro dias de greve

A Federação Nacional da Imprensa Italiana (FNSI) e as associações regionais de imprensa transalpinas proclamaram quatro dias de greve nacional para reivindicar a reabertura das negociações contratuais com a Federação Italiana de Editores de Jornais (FIEG).

Os jornalistas dos diários, das agências de notícias e da radiotelevisão pública e privada vão paralisar nos dias 29 e 30 de Setembro, ficando as modalidades da greve dos jornalistas dos jornais com outra periodicidade para decidir numa videoconferência a realizar em breve em Milão e Roma, que juntará os comités de redacção do sector.

No início de Outubro, nos dias 5 e 6, os jornalistas dos diários e das agências de notícias voltam a fazer greve, desta vez em conjunto com os seus camaradas da imprensa gratuita, enquanto os repórteres da RAI e de todas as emissoras radiotelevisivas nacionais levarão a cabo outros dois dias de greve nos dias 16 e 17 de Outubro.