Jornalistas italianos apontam para sete dias de greve

A Federação Nacional da Imprensa Italiana (FNSI) decidiu marcar para a primeira quinzena de Dezembro os sete dias de greve que foram aprovados em Maio último, caso a situação negocial com os patrões continue no impasse actual.

Na Assembleia Geral da FNSI ficou definido que a concretização da paralisação dependerá do êxito das negociações de 22 de Setembro entre a FNSI e a Federação Italiana dos Editores de Jornais (FIEG), a Associação dos Emissores Radiotelevisivos Locais (Aeranti-Corallo) e a Aran, agência representativa da Administração Pública.

Segundo a FNSI, o que está em causa são os ataques frontais ao sistema de contratação de jornalistas e ao sistema de autoregulação ética, previdencial e assistencial da classe, pelo que apela à “adesão disciplinada de todos à luta pelo futuro da profissão” – sejam jornalistas empregados, freelance, desempregados ou reformados.