Jornalistas galegos exigem trabalho com direitos

A Comissão Executiva do Sindicato de Jornalistas da Galiza (SXG) apelou ao recém eleito governo regional que leve em consideração e fomente o trabalho digno na próxima concessão de mais de 130 licenças para emissoras locais de rádio e televisão digital.

“Em caso algum o Sindicato aceitaria que o lançamento destes meios se fizesse à custa de tornar ainda mais precárias as péssimas condições laborais dos trabalhadores da comunicação na Galiza”, afirma o comunicado do SXG.

Caso o governo pretenda cumprir a promessa de apoiar a independência da comunicação social, o SXG defende ainda como imprescindível o fomento do emprego estável e considera que a concessão das licenças a emissoras digitais constitui uma oportunidade única para o desenvolvimento de um jornalismo independente e profissional.

De acordo com o sindicato galego, actualmente existem práticas abusivas nas empresas de comunicação da Galiza que é preciso combater, como o excesso de horas de trabalho, a exploração de estudantes ou a contratação de falsos colaboradores, pelo que é essencial que o governo aplique o critério de promoção de postos de trabalho estáveis, por forma a inverter esta tendência.