Jornalistas do “Libération” suspendem greve

Os trabalhadores do “Libération” que entregaram um pré-aviso de greve que deveria vigorar a partir de 4 de Dezembro levantaram esse pré-aviso depois de uma votação na tarde desse mesmo dia ter resultado em 154 votos contra a greve e 104 a favor.

Esta mudança de rumo terá sido provocada por uma mensagem enviada domingo a todos os trabalhadores por Laurent Joffrin, na qual o director do “Libération” dizia compreender o choque da equipa com o anúncio da redução do número de trabalhadores do jornal de 276 para 200, mas alegava que tal era necessário para salvar o jornal e instava os trabalhadores a ajudarem-no neste “momento de adversidade”.

Segundo Michel Becquembois, membro não sindicalizado do comité da empresa, a equipa não estava consciente dos riscos que a empresa corria quando votou a greve, uma posição reiterada em parte pela sua colega Fatima Bramhi, do sindicato da CGT, para quem a ideia que foi passada por algumas pessoas de que a empresa poderia declarar falência provocou mudanças de opinião.