Jornalistas britânicos protestam contra baixos salários

Os jornalistas da imprensa regional do Reino Unido vão protestar contra os salários de miséria que recebem. O protesto está marcado para a porta do Hotel Savoy, em Londres, a 17 de Maio, na mesma altura em que no interior os patrões da imprensa regional se banqueteiam à custa dos lucros.

Apesar dos elogios que têm feito aos jornalistas que tornaram possíveis as receitas de três biliões de libras (cerca de 4,38 biliões de euros) da imprensa regional britânica, os patrões dos órgãos regionais decidiram “mostrar o seu desrespeito para com os trabalhadores escolhendo como local da Assembleia Geral um hotel onde o almoço custa o mesmo que dez horas de trabalho de um repórter local”.

“Colocam anúncios a gabarem-se do papel vital que os jornais locais têm nas respectivas comunidades, mas esquecem-se de recompensar devidamente os profissionais que os produzem”, afirmou o presidente do Sindicato Nacional de Jornalistas britânico (NUJ), Tim Lezard.

Segundo o NUJ, os jornalistas locais no Reino Unido recebem um salário anual de 12 mil libras (17.550 euros) ou menos, têm um nível de vida abaixo do limiar de pobreza definido pelo Conselho da Europa e não conseguem facilmente empréstimos para comprar casa no Reino Unido, em virtude dos seus rendimentos.