Jornalista russo encontrado morto em casa

Yevgeny Gerasimenko, correspondente do semanário russo “Saratovsky Rasklad”, foi encontrado morto a 26 de Julho na sua casa em Saratov, no sudeste da Rússia, com sinais de ter sido assassinado durante a madrugada.

Segundo a polícia, não há sinais de entrada violenta no apartamento do jornalista – que foi encontrado pela mãe com um saco de plástico enfiado na cabeça e diversas nódoas negras no corpo –, sendo no entanto de registar que o computador de Yevgeny Gerasimenko desapareceu.

Colegas do Yevgeny Gerasimenko afirmaram ao Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ) que o assassinato poderá estar relacionado com a prática jornalística, uma vez que tanto o repórter como o semanário são conhecidos pelas suas investigações a irregularidades nas áreas da política e dos negócios.

Por isso, o CPJ instou as autoridades russas a investigarem exaustivamente pistas relacionadas com o recente trabalho de investigação de Gerasimenko, aproveitando a ocasião para recordar que, desde 2000, pelo menos 12 jornalistas foram assassinados na Rússia, continuando todos os casos ainda por solucionar.