Jornalista grego processado por fazer greve

O secretário-geral do Sindicato de Jornalistas dos Jornais Diários de Atenas (ESIEA), Dimitris Trimis, é julgado hoje, 12 de Fevereiro, por alegada violência contra executivos da rádio SKAI 100.3 quando estes tentaram atravessar um piquete de greve em frente da estação, em Julho de 2004.

A Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) e a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ) instaram as autoridades gregas a deixar cair as acusações, uma vez que o caso é “menor, desnecessário e vingativo” e tem como objectivo “penalizar um sindicalista por exercer o direito fundamental do sindicato ao protesto e à defesa dos interesses dos seus membros”, afirmou Arne König, presidente da FEJ.

Segundo o ESIEA, na ocasião em que ocorreu o diferendo os executivos da rádio humilharam os grevistas e comportaram-se agressivamente quando os responsáveis sindicais tentaram salvaguardar e proteger os direitos dos trabalhadores, tendo o comportamento da SKAI merecido mesmo uma reprimenda do Conselho Nacional de Radiodifusão.