Jornais que publicaram caricaturas de Maomé reabertos no Iémen

O primeiro-ministro do Iémen, Abdul-Qader Bajammal, ordenou a 2 de Maio a reabertura dos jornais “Yemen Observer”, “Al-Rai Al Am” e “Al-Huriya”, que haviam sido encerrados em Março devido à publicação das caricaturas de Maomé.

Os editores e jornalistas dos três títulos que agora voltam às bancas continuam no entanto a ser julgados por “ofensas ao Islão”.

Esta notícia surge na mesma altura em que o jornal dinamarquês “BT” deu a conhecer, citando um jornalista paquistanês, que doze jovens estão a caminho a Dinamarca com o objectivo de matar os autores das caricaturas do “Jyllands-Posten”.

A informação foi veiculada numa newsletter disponível na Internet. Segundo Lars Erslev Andersen, especialista dinamarquês em terrorismo, a ameaça visa manter o assunto na ordem do dia, mas na prática não representa um grande perigo para os visados. Apesar disso, os serviços secretos dinamarqueses dizem já ter tomado medidas de segurança.