Interferência política na televisão pública croata

Tihomir Ladišiæ foi despedido da emissora pública croata HRT, a 8 de Outubro, depois de protestos públicos de dois partidos – entre os quais o HDZ, partido do governo – contra a política editorial da HRT e o conteúdo do programa “Otvoreno”, apresentado pelo jornalista.

No programa em causa, Tihomir Ladišiæ conduziu um debate sobre o testemunho do comandante bósnio-croata Ivica Rajic ao Tribunal de Haia, onde o militar confirmou a participação do exército croata no bombardeamento de Sarajevo durante a guerra bósnia.

“Este é um exemplo chocante de interferência política na emissora pública. É um acto que relembra a era Tudjman, quando os jornalistas eram postos de parte como forma de intimidação, de modo a censurar e controlar informação desconfortável para o governo”, afirmou Aidan White, secretário-geral da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ).

Por esse motivo, a FIJ apelou ao Conselho de Programação da HRT para que faça uma forte defesa do seu jornalista e do direito a implementar a sua política editorial sem pressões e interferências, por forma a “garantir ao público croata a sua independência e empenho para com um jornalismo de serviço público, rejeitando claramente pressões políticas e tentativas de silenciar os seus jornalistas”.