Informação televisiva regional em risco no Reino Unido

Os planos da OFCOM, entidade reguladora das comunicações britânica, de acabar com a obrigação de fornecer serviços noticiosos regionais nas novas licenças a atribuir para televisão digital podem revelar-se desastrosas para o jornalismo, avisa a Federação Europeia de Jornalistas (FEJ).

“Há a possibilidade de centenas de postos de trabalho serem sacrificados devido a esta política que coloca em risco o futuro da informação regional no Reino Unido”, afirma Marc Gruber, da FEJ, alertando para a eventualidade desta decisão introduzir “uma tendência a nível europeu” que poderá “matar a programação noticiosa”.

Segundo o Sindicato Nacional de Jornalistas britânico (NUJ), a OFCOM já permitiu que a ITV cortasse para metade a sua produção noticiosa regional, alguns departamentos já pararam de fazer programas e outros viram os orçamentos reduzidos, os programas regionais saíram de horários chave, encerraram-se estúdios e centenas de postos de trabalho já desapareceram, tudo à conta destas medidas.

“Este é um modelo negativo de transição para o digital que, se for adoptado em países cujos sistemas televisivos sejam mais fracos que no Reino Unido, poderá minar os valores de serviço público”, garante Marc Gruber.