“Financial Times” anuncia despedimentos

A fusão das secções impressa e online do “Financial Times” poderá levar ao despedimento de cinquenta pessoas, anunciou a 11 de Julho aquele título britânico, dando um período de 30 dias de reflexão para receber propostas de trabalhadores que desejem voluntariar-se para sair.

Preocupado com o anúncio feito pela publicação económica, Jeremy Dear, secretário-geral do Sindicato Nacional de Jornalistas britânico (NUJ), afirmou que a sua organização vai “opor-se a quaisquer despedimentos à força e instar a administração do FT a encontrar caminhos alternativos para o desenvolvimento de novas formas de trabalhar no jornal por forma a eliminar esta ameaça”.

O NUJ está ainda preocupado com os efeitos que os despedimentos podem causar na qualidade do jornal, uma vez que “não é possível continuar a cortar no pessoal sem que tal tenha impacto no produto – ou nos níveis de stress de trabalhadores já sobrecarregados”.