Fim da prisão preventiva de Mario Spezi

O tribunal de Perugia anulou, a 29 de Abril, a ordem de prisão preventiva que havia sido imposta no dia 7 ao jornalista Mario Spezi, conhecido pelas suas investigações alternativas a casos judiciais.

Não se conhecem ainda as acusações que pendem sobre o jornalista, mas a Federação Internacional de Jornalistas (FIJ) suspeita que a detenção está ligada ao facto de o jornalista ter criticado publicamente, entre 2000 e 2002, a forma como o sistema judicial tratou da investigação de oito assassinatos atribuídos a Pietro Pacciani, que morreu na cadeia em 1998 enquanto aguardava novo julgamento, depois de um tribunal de recurso o ter absolvido.