“Ética não pode reduzir-se à etiqueta”, considera Orlando César

A “questão ética em jornalismo consiste no uso de um elenco de princípios e valores para descrever ou avaliar a conduta profissional”, pelo que “não pode reduzir-se à etiqueta, ao interesse próprio do jornalismo, aos seus lucros ou à legislação”, considerou o presidente do Conselho Deontológico, Orlando César, num seminário sobre crianças e jovens em risco.

Orlando César intervinha na sessão de encerramento do seminário “A cultura da infância numa sociedade democrática: contributos e responsabilidades. A mais valia da informação/comunicação”, realizado em Lisboa, em 25 de Setembro, pela Comissão Nacional de Protecção de Crianças e Jovens em Risco, com o apoio do Sindicato dos Jornalistas.

Para Orlando César, “é esta reflexão que os jornalistas têm de encetar ou reforçar”, da mesma forma que “quem os lê, ouve e vê deve estar atento para quais são as fontes dos deveres dos jornalistas: deveres éticos gerais, o seu papel social e o seu impacto e influência”.

O Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas, disse ainda, “está apostado em desenvolver e estimular iniciativas com o objectivo de aprofundar a compreensão das funções éticas e princípios do jornalismo, incrementar um raciocínio ético, debater os padrões constituintes das nossas práticas, promover um comportamento ético ao nível da tomada de decisões e promover a discussão pública da ética do jornalismo”.

(Intervenção integral em anexo)


Ficheiros em Anexo