ERC quer ouvir chefe de gabinete de Sócrates e assessor de ministro

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) quer ouvir o chefe de gabinete do primeiro-ministro, Pedro Lourtie, e o assessor de imprensa do ministro da Administração Interna, Duarte Moral, no âmbito do caso das acusações de censura que o crítico Eduardo Cintra Torres fez à RTP e ao governo, a propósito da cobertura dos incêndios florestais.

A 30 de Agosto, a ERC ouviu o crítico, e o director de Informação da RTP, Luís Marinho. A audição do director do “Público”, José Manuel Fernandes, não se concretizou devido a estar ausente em férias.

À saída da audição pela ERC, Eduardo Cintra Torres reafirmou o conteúdo do artigo publicado no jornal “Público” de 20 de Agosto e salientou: “Não é a minha pessoa que está em causa, o que está em causa é se há ou não condicionamento político nos média”.

O director de Informação da RTP, Luís Marinho, declarou após a sua audição que está “a ponderar apresentar uma queixa em tribunal em nome individual” contra Eduardo Cintra Torres e acrescentou que o conselho de administração da RTP apresentará uma queixa por difamação esta semana.