Disputas partidárias atrasam lei audiovisual na Catalunha

O Sindicato de Jornalistas da Catalunha (SPC) denunciou a 15 de Dezembro que “a disputa dos partidos políticos por assegurar a sua quota de influência nos média públicos da Generalitat” tem atrasado a elaboração da lei da Corporação Catalã de Meios Audiov

Para o SPC, a reforma legislativa deveria permitir “um salto qualitativo no sentido da independência dos meios da Corporação”, mas a postura de alguns partidos “que não entendem o que são meios públicos de verdade e a sua necessária independência, ao serviço exclusivo da sociedade” tem atrasado o processo, frustrando as expectativas dos profissionais.

O sindicato catalão assegura que “os partidos estão a repartir os futuros conselheiros por quotas” e que alguns negociadores “exigem” um acordo global “que inclua também o nome do director-geral”, bem como o dos directores da televisão e da rádio públicas.