Director-adjunto da Itar-Tass assassinado em Moscovo

O corpo sem vida de Anatoly Voronin, director-adjunto da agência noticiosa Itar-Tass, foi encontrado a 16 de Outubro, na sua casa em Moscovo, com múltiplas facadas. A polícia russa está a tratar o caso como um assassinato premeditado.

Segundo fontes da Itar-Tass, Voronin deveria regressar de férias a 16 de Outubro e nessa manhã o seu motorista esperou três horas à porta do prédio em que o jornalista residia, em Moscovo, antes de alertar a polícia.

Lembrando que este crime ocorre pouco mais de uma semana após Anna Politkovskaya ter sido abatida a tiro, o secretário-geral da Federação Internacional de Jornalistas (FIJ), Aidan White, afirmou que este “assassinato brutal” faz aumentar “a sensação de perigo e impunidade que aflige a comunidade jornalística” na Rússia, e exigiu uma investigação detalhada e credível a mais este assassinato.