Agressores deixam jornalista húngara inconsciente

A jornalista de investigação húngara Iren Karmen foi encontrada inconsciente nas margens do Danúbio, depois de ter sido agredida violentamente na cabeça por dois homens na noite de 22 de Junho.

Frisando que este tipo de ataques físicos a jornalistas são raros na Hungria, o porta-voz governamental David Daroczi afirmou que o assunto já está a ser investigado pelas autoridades, que estão a seguir uma pista relacionada com ameaças telefónicas e por e-mail que a jornalista recebeu no Inverno passado em virtude de estar a investigar negócios fraudulentos no sector petrolífero.

O ataque foi condenado por todas as forças políticas húngaras, pela Associação de Jornalistas Húngaros (MUOSZ), pelo representante da OSCE para a Liberdade de Imprensa, Miklos Haraszti, e pela organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF).