Adesão quase total à greve no JN

Mais de 90 por cento dos jornalistas do “Jornal de Notícias” aderiu à greve de 10 de Dezembro, apesar das manobras e pressões que a empresa desenvolveu para garantir a saída da edição.

A empresa do JN recorreu, inclusive, à utilização de colaboradores externos para substituir jornalistas nas delegações de Braga e de Coimbra. O Sindicato dos Jornalistas requereu à Inspecção-Geral do Trabalho intervenções de urgência naquelas delegações.

Dos 147 jornalistas do conjunto das redacções do JN só 14 trabalharam: quatro em Lisboa, oito no Porto e dois em filiais.