QUINTA-FEIRA
21 de Junho de 2018 | 13:54

SJ critica condicionamento dos fotojornalistas no congresso do PSD

Publicado a 17/02/2018 NOTÍCIAS

O SJ denuncia comportamento abusivo e restrição à liberdade de imprensa em relação ao trabalho dos repórteres fotográficos.


Mais uma vez, no primeiro dia de congresso do PSD, e à semelhança de tantos outros eventos para os quais os fotojornalistas são convidados e credenciados pelas entidades promotoras, verificaram-se momentos de confusão entre estes profissionais e elementos da equipa responsável pela segurança, com o gabinete de comunicação do partido a não desempenhar bem o seu papel e a mostrar que não compreende a especificidade do trabalho dos fotojornalistas.

O Sindicato dos Jornalistas considera que este tipo de comportamento face aos repórteres fotográficos e de imagem, que se está a tornar recorrente, decorre do desconhecimento mas também da falta de respeito pelo trabalho destes jornalistas, obrigados, na maioria das vezes, a trabalhar em más condições e com regras pouco claras. Já o trabalho que fazem beneficia diretamente as entidades que organizam este tipo de eventos. As notícias fazem as primeiras páginas dos jornais também porque estes profissionais conseguiram boas imagens. O seu trabalho é esse, estar no sítio certo, na altura certa e registar o momento certo, mas muitos parecem não entender as condições necessárias a captar boas imagens.

O que aconteceu ontem no congresso do PSD é mais um caso revelador do desrespeito pelo trabalho de jornalistas com carteira profissional e acreditados para cobrirem o evento.

O Sindicato dos Jornalistas apela ao PSD que garanta condições de trabalho e liberdade de movimentos aos jornalistas que cobrem o congresso, e qualquer outro evento futuro do partido, e critica qualquer tentativa de selecionar jornalistas que podem ter acesso próximo e privilegiado aos líderes do partido, adotando um comportamento discriminatório.

Os jornalistas vivem tempos difíceis, com salários baixos e vínculos precários. Os repórteres de fotográficos e de imagem, em particular, têm sido sujeitos a uma diminuição contínua do valor pago pelo trabalho que fazem. Se, além de tudo isto, não tiverem condições dignas de trabalho, será impossível garantir o direito do público à informação, fundamental em democracia.

Versão para Imprimir