Governo quer acabar com Caixa dos Jornalistas para “uniformizar sistemas”

A decisão de pôr termo ao subsistema de saúde dos jornalistas, a partir de 1 de Janeiro de 2007, não é uma questão simplesmente financeira, mas sim de uniformização dos sistemas, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Francisco Ramos, após reunião com a Comissão Administrativa (CA) da Caixa de Previdência e Abono de Família dos Jornalistas, a 21 de Novembro.

Segundo Francisco Ramos, a decisão resulta da proposta de Orçamento do Estado para 2007, que prevê o fim do financiamento público de sistemas privados de saúde. Esta opção política de “uniformização” levou Francisco Ramos a considerar que o Ministério da Saúde não é a sede própria para analisar a proposta para a criação de um sistema de saúde específico para os jornalistas que lhe foi apresentada pela CA da Caixa de Jornalistas.

A proposta, que se reproduz em ficheiro anexo a esta notícia, inclui, entre outros aspectos, a possibilidade de um aumento da contribuição dos jornalistas para a manutenção do seu sistema de saúde e a criação de um grupo fechado, mantendo a situação actual, para os jornalistas em situação de pré-reforma, reformados, deficientes e doentes crónicos.

O secretário de Estado apenas admitiu estudar a situação específica dos beneficiários da Caixa dos Jornalistas que, sofrendo de doenças graves, estão sujeitos a tratamentos prolongados.


Ficheiros em Anexo