Três dias de greve no “Messaggero”

O Conselho de Redacção do diário italiano “Messaggero” aprovou a realização de três dias de greve, o primeiro dos quais se efectuará sábado, 8 de Julho, por melhores condições de trabalho para os jornalistas e em defesa da sua dignidade profissional.

O diferendo entre administração e redacção prende-se com a substituição de jornalistas no período de férias, uma vez que a sociedade editora pretende ter uma equipa que, no entender dos trabalhadores, é demasiado reduzida e “não garante aos leitores a qualidade tradicional” do jornal.

Ao abrigo da lei, o Comité de Redacção apresentou à administração propostas relativas à orgânica interna, as quais foram rejeitadas a pretexto de configurarem uma tentativa dos trabalhadores de impor a co-gestão do jornal. No entender da Associação da Imprensa Romana, que apoia a greve, semelhante posição da empresa tem fins provocatórios.